Curta escrito e dirigido por professor da FACS está em fase de finalização

“Endotermia”, de Emiliano Cunha, conta a história de duas crianças que vivem na expectativa da chegada dos pais em casa

Foram encerradas no dia 16/03 as filmagens do curta-metragem “Endotermia”, escrito e dirigido pelo cineasta porto-alegrense e professor do curso de Produção Audiovisual do Centro Universitário Ritter dos Reis, Emiliano Cunha. O projeto atualmente está em estágio de montagem e finalização.

Com realização da produtora Ausgang, o curta, que ainda não tem data para o lançamento, foi escrito em 2013. Em 2014 foi selecionado para o Laboratório do Curta Cinema do Rio de Janeiro, mas ficou em em stand by à espera de uma possibilidade financeira de viabilizar a produção. A oportunidade surgiu em 2017, com um edital do Ministério da Cultura.

O curta conta a história de duas crianças, um menino e uma menina, de 8 e 14 anos, que vivem em uma constante expectativa pela chegada dos pais. A trama traz à tona a inversão de papéis entre adultos e crianças. “O filme tem uma pegada experimental e trabalha muito com a imagem e com desenho de som”, conta Emiliano.

As gravações foram realizadas em três dias, em um apartamento e na rua, para retratar os confinamentos urbanos. “Moramos em grandes blocos de apartamentos, temos vizinhos de portas que teoricamente são tão próximos a nós, porém na prática acaba existindo uma grande distância de uma vida para a outra. A ideia do curta é falar um pouco mais sobre as cidades, a solidão e essas distâncias entre cada um de nós”, afirma o professor da FACS.

Este slideshow necessita de JavaScript.