Projeto Orla debate o impacto do plástico na vida marinha

Criada por alunos de Publicidade e Propaganda, iniciativa foi lançada no campus Fapa

Com intuito de buscar conhecimento necessário para conscientizar o público sobre o uso e descarte de plástico, o Projeto Orla foi criado pelos alunos de Publicidade e Propaganda na disciplina de Projeto Experimental Integrador. Durante o evento de divulgação da iniciativa foram abordados tópicos como a vida marinha, a importância ecológica, o prejuízo que o plástico traz ao meio ambiente, além de soluções para evitar o uso do material no dia a dia. A palestra aconteceu na sexta feira (15/06), no campus Fapa, e contou com a presença de diversos convidados.

Entre eles, a museóloga do Museu de Ciências Naturais  da UFRGS (Mucin) e do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar), Aline PortelLa Fernandes; a mestra em Biologia Animal pela UFRGS, Kimberly da Silva Marta; a professora dos curso de Pedagogia e  Ciências Biológicas da UniRitter, Mariane Paludette Dorneles; o médico veterinário do Ceclimar, Derek Blaese de Amorim; e o engenheiro do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), Geraldo Antônio Reichert.

Cada especialista abordou os tópicos de uma maneira que fez a plateia refletir sobre o uso do plástico na vida marinha e os principais problemas relacionados ao lixo nos oceanos.

Kimberly falou sobre a vida marinha e a importância ecológica.

A poluição por plástico nos mares e o motivo de o canudo de plástico ser um dos maiores inimigos dos animais marinhos foram temas da palestra de Amorim, que, junto de Reichert, trouxe o debate dos hábitos em relação ao descarte do plástico e medidas para contribuir com a redução dos problemas causados pelo lixo no oceano. O engenheiro do DMLU trouxe também o funcionamento da limpeza nas praias e quais materiais são encontrados durante a execução da tarefa. Além disso, Reichert falou sobre resíduos, coletiva seletiva, lixo público e nas praias.

Pautas como soluções, alternativas de reutilização e reciclagem de materiais  foram levantadas por Aline.

De acordo com Mariane, o Mucin tem papel importante na promoção da sustentabilidade. A pedagoga disse ainda que a educação ambiental é o principal meio de combate à poluição dos oceanos e essencial para a preservação da fauna marinha. A professora também apresentou os trabalhos desenvolvidos pelos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária, Ciências Biológicas e Pedagogia de Educação Ambiental  da UniRitter. Os projetos de extensão Ecoeducadores da Uniritter, o projeto Observando os Rios do SOS Bacia do Guaíba e o projeto coletivo Lago Biofilico do DABio UniRitter, estão entre os trabalhos em andamento mostrados pela professora.

Ao final do evento, os palestrantes debateram com a plateia formada por alunos de Publicidade e Propaganda, Biologia, Veterinária e Pedagogia, momento para esclarecimento de dúvidas e compartilhamento de ideias referentes à vida marinha.

Segundo um dos criadores do Projeto Orla e aluno do 6º semestre de PP, Taylor Goulart, o resultado do evento foi interessante e desafiador. ”Foi um grande desafio para o grupo por envolver diversas questões de planejamento, mas todos nós gostamos. A interação do público foi bem importante, a gente estava com um pouco de receio com isso, mas o pessoal se interessou bastante”, afirmou.

Este slideshow necessita de JavaScript.