Projeto da faculdade de Farmácia auxilia no descarte de medicamentos

Descarte Consciente surgiu em 2014 junto com o curso de Farmácia

O descarte indevido de fármacos passou a ser uma pauta importante nos últimos anos. Apesar de a maioria dos estudos ser realizada em países europeus, a preocupação com esse tema chegou no Rio Grande do Sul. De acordo com pesquisas de universidades gaúchas, ao entrar em contato com o meio ambiente as medicações alteram a reprodução nos meios aquáticos e c podem afetar o sistema reprodutor do ser humano.

Pensando na sustentabilidade e na preservação do meio ambiente, o curso de Farmácia da UniRitter instalou um ponto de coleta de medicamentos vencidos no campus Zona Sul. “O projeto nasceu na faculdade de Farmácia  em 2014 com o objetivo de formar um profissional que em primeiro lugar sabe tecnicamente o que está acontecendo e tem esse conceito ambiental de sustentabilidade”, contou Adroaldo Lunardelli, um dos idealizadores do projeto e professor de Farmácia na UniRitter. Algumas farmácias possuem esse serviço de coleta, mas se o estabelecimento próximo à sua residência não o tiver, traga esses medicamentos para a UniRitter e os descarte no local adequado, evitando assim, que eles poluam o meio ambiente.