Professor da FACS tem tese aprovada no Doutorado em Sociologia da UFRGS

Francisco Amorim foi avaliado com conceito A pela banca examinadora

A Faculdade de Comunicação Social da UniRitter ganhou mais um doutor na quinta-feira (15/03). O professor do curso de Jornalismo, Francisco Amorim, defendeu sua tese de doutorado em Sociologia abordando as fronteiras inscritas pelo narcotráfico na América Latina.

A defesa da tese Fronteiras inscritas pelo narcotráfico na América Latina: estudo sobre a transterritorialidade em nove cidades de Brasil, Colômbia e México foi realizada no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da UFRGS, no Campus do Vale. A banca examinadora foi composta pelos professores José Vicente Tavares dos Santos (UFRGS – orientador da tese); Alex Niche Teixeira (UFRGS); Letícia Maria Schabbach (UFRGS); Virginia Pradelina da Silveira Fonseca (UFRGS); e Roberto Briceño-León (Universidade Central da Venezuela).

Na tese em que analisa a transterritorialidade decorrente de institucionalidades formais e informais, Amorim apresenta pesquisas realizadas em nove cidades da América Latina. No Brasil as cidades estudadas foram Porto Alegre e Rio de Janeiro. Na Colômbia, Amorim visitou Bogotá, Buenaventura, Cali e Medelín; e, no México, as cidades escolhidas foram Culiacán, Cidade do México e Xalapa.

A tese apresenta o viés sociológico do tema, sem deixar de lado, também, o viés jornalístico. Essa combinação, aliás, foi muito elogiada pela banca. Amorim foi aprovado com o conceito “A” e passa, agora, a ser Doutor em Sociologia.