Módulo internacional: conhecimento e cultura em inglês

UniRitter oferece disciplinas em inglês para alunos de graduação e pós-graduação

Desde o início do primeiro semestre deste ano a UniRitter oferece no campus Zona Sul três disciplinas em inglês, com a perspectiva de firmar a internacionalização do centro universitário, possibilitar aos estudantes a imersão em outra cultura e estimular o intercâmbio. Essa inciativa, contou o coordenador do International Office, Rodrigo Rodembusch, surgiu após o sucesso do módulo internacional na Universidade Salvador (UNIFACS), também integrante da rede Laureate.

Através do portal do aluno, os universitários de graduação podem escolher entre três disciplinas:  Digital Portfolios, que ensina o desenvolvimento de portfólio profissional, Cultural Studies; Media And Consumption, que utiliza a cultura como objeto de estudo e reflexão; e Contracts In A Comparative Perspective, que oferece um estudo prático e compreensivo de contratos.

O estímulo da comunicação através da língua inglesa e a interação entre os estudantes de cursos distintos são diferenciais do módulo.”A metodologia é assim: o professor entra em sala de aula falando inglês e sai falando em inglês. Todo mundo que está ali é estimulado a falar, debater, aprender e executar as atividades usando a língua inglesa”, esclareceu o assistente de  intercâmbio do International Office, Erick Cardoso. As três disciplinas foram disponibilizadas para alunos de diferentes cursos, porém, Cultural Studies foi a mais procurada e, com cerca de 20 alunos, tornou-se a primeira turma do módulo internacional da UniRitter.

“Eu estou gostando bastante, principalmente por ser em inglês, já que eu tenho uma relação de carinho com a língua inglesa. As aulas são bem dinâmicas, os alunos querem aprender, eles se ajudam e se esforçam nos trabalhos”, conta a estudante do segundo semestre de Publicidade e Propaganda, Laísa Rosa.

Refletir sobre a interferência do consumo na formação de identidade do ser humano e questionar as verdades que as tecnologias divulgam são temas abordados em Cultural Studies pela a professora Alessandra Camilo. “É exatamente pegar situações e produtos que as mídias estão lançando e perguntar:  o que isso está me ensinando? O que isso está representando? Como isso está motivando o consumo? Os estudos culturais têm essa característica de questionar e problematizar, muito mais do que buscar uma verdade fixa”, contextualiza.

Os alunos de Cultural Studies foram desafiados a expandir os conhecimentos sobre consumo através de pesquisa e análise profundas sobre o assunto. Em grupos, os universitários utilizarão um manequim para ilustrar como o que é consumido pode interferir na construção de identidade. “O sujeito vai ser representado por um manequim.  A pesquisa vai ser materializada no laptop que nós vamos expor junto a ele. A iniciação científica será apresentada através de um banner e também haverá um vídeo persuasivo que mostrará a pesquisa dos alunos”, explica Alessandra.

Entre os dias 27 de junho e 3 de julho os trabalhos dos alunos serão expostos em uma exibição no espaço em frente à sala dos professores do prédio A, no campus zona sul. Para aqueles que estão receosos em fazer uma das disciplinas do módulo internacional, essa é uma oportunidade de tirar as dúvidas e também presenciar o resultado de um trabalho realizado por cursos distintos, mas com pontos em comum.

O semestre está chegando ao fim, porém, o módulo internacional abrirá novas vagas na segunda metade do ano. E com uma novidade: os universitários dos cursos de Pós-Graduação poderão se inscrever até o dia 3 de julho na disciplina International Business, que visa desenvolver uma análise crítica sobre o processo de internacionalização e da expansão no exterior sobre práticas de gestão.

Este slideshow necessita de JavaScript.