FACS bate recorde de participação no Intercom Sul e volta de Cascavel com quatro prêmios do Expocom

Delegação de mais de 60 pessoas representou os cursos de Comunicação da UniRitter no Paraná

Às 17h30 do dia 28 de junho, 52 alunos e professores da Faculdade de Comunicação Social da UniRitter (FACS) deixaram Porto Alegre em um ônibus com destino a Cascavel, no Paraná, cidade que recebeu o Intercom Sul 2018. Outros dez alunos viajaram por conta própria para participar do evento que teve como tema “Desigualdades, Gêneros e Comunicação” e reuniu, no Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), centenas de pesquisadores e universitários da Região Sul do país. Além de contar com a maior delegação presente no evento, a FACS conquistou uma marca importante: garantiu quatro troféus do Expocom, a mostra competitiva que reconhece os trabalhos produzidos pelos alunos dos cursos de Comunicação e que classifica os vencedores para a disputa nacional que acontece em setembro, em Joinville, durante o 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação.

Ao longo dos dois dias de Intercom Sul, os alunos e professores de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Produção Audiovisual e Relações Públicas da UniRitter apresentaram artigos, pesquisas e trabalhos nas três modalidades de participação no congresso: o Intercom Júnior, as Divisões Temáticas e, é claro, o Expocom.


Expocom abriu e fechou a programação do congresso

A maratona de apresentações começou na sexta-feira. Depois de quinze horas de viagem de ônibus, os inquietos não tiveram tempo para descanso e desembarcaram direto no centro universitário para o primeiro dia de evento, quando estavam programadas as apresentações da mostra competitiva, o Expocom. Em 2018 a FACS teve 16 trabalhos aceitos para a mostra competitiva – um número quase duas vezes maior do que o de 2017, quando nove produções acadêmicas da UniRitter participaram do Expocom realizado na Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Alunos vencedores do Expocom após a conquista dos quatro prêmios

No domingo, último dia de Intercom Sul, foram revelados os vencedores das categorias em disputa. A cerimônia realizada no Anfiteatro da FAG começou com uma apresentação do grupo Cascavel Dancer Studio Leandra Vagliatti e foi seguida por discursos da diretora regional do Intercom Sul, Cristiane Finger; do vice-reitor da FAG, Sérgio de Angelis; e dos coordenadores gerais do evento, Laila Rotter Schmidt e Ralph Willians de Camargo.

Após todas as falas começou a entrega de prêmios. Quatro alunos da FACS subiram ao palco, sob os aplausos do auditório e a comemoração da delegação da UniRitter, para receber troféus: Luísa Meimes, do Jornalismo, vencedora da categoria Filme de Não Ficção/Documentário com “Do Outro Lado do Balcão”; Débora Gomes Mendes, de Relações Públicas, que levou o prêmio em Projeto de Assessoria de Comunicação Empresarial com “VH Audiovisuais”; Pâmela Bassualdo, do Jornalismo, vencedora da categoria Revista Customizada com “Forasteiros”; e Matheus Pereira Closs, também do Jornalismo, premiado na categoria Jornal Laboratório Impresso com o “Unipautas”.

TRABALHOS DA FACS NO EXPOCOM
JORNALISMO

Jornal-laboratório impresso | Unipautas (VENCEU O EXPOCOM E VAI REPRESENTAR A REGIÃO SUL DO BRASIL NO CONGRESSO NACIONAL EM SETEMBRO)
Matheus Pereira Closs

Revista-laboratório impressa | Dossiê investigativo: aqui embaixo as leis são diferentes 
Karine Fernandes Pinheiro

Produção Jornalismo Literário e/ou de Opinião | Ambientalistas, pensando bem, somos nós
Paula Chidiac Schuster

Documentário e Grande Reportagem em áudio e rádio | Refugiados: obstáculos no caminho da sobrevivência
Lúcia Rosa da Silva

Revista customizada | Revista Forasteiros: o exercício da empatia no jornalismo (VENCEU O EXPOCOM E VAI REPRESENTAR A REGIÃO SUL DO BRASIL NO CONGRESSO NACIONAL EM SETEMBRO)
Pamela Bassualdo da Silva

Ficção em áudio e rádio | Nossa Voz
Gabriel Coelho Moraes

Filme de não ficção, documentário, docudrama | Do outro lado do balcão (VENCEU O EXPOCOM E VAI REPRESENTAR A REGIÃO SUL DO BRASIL NO CONGRESSO NACIONAL EM SETEMBRO)
Luisa Meimes

PUBLICIDADE & PROPAGANDA 

Campanha Promocional | Confeitaria Vício Doce: ação de promoção de vendas
Isabella Kayser Rollsing

Anúncio impresso | Animais Fantásticos: anúncio do Zoológico de Sapucaia do Sul
Juliana Ruiz dos Santos

Publicidade em outros meios | ”Se liga, desliga!”: um alerta ao uso excessivo de celulares na sala de aula
Fernanda Caroline Sombrio

RELAÇÕES PÚBLICAS

Agência Jr. de Relações Públicas | Agência INQ – inteligência e experiência em comunicação: projeto MBA Career UP
Liliane Fraga da Silva

Pesquisa em Relações Públicas | Pesquisa com voluntários da Casa do Menino Jesus de Praga
Carolina Paiva Ribeiro

Projeto de assessoria de comunicação empresarial | VH Audiovisuais: agregando valor à marca (VENCEU O EXPOCOM E VAI REPRESENTAR A REGIÃO SUL DO BRASIL NO CONGRESSO NACIONAL EM SETEMBRO)
Débora Gomes Mendes

Projeto de assessoria de comunicação governamental | Bodas de Ouro: 50 anos da regulamentação da profissão de Relações Públicas no Brasil
Maria Eduarda Wormm Sampaio

Produto de comunicação institucional impresso | Revista Cine Ritter: aprendizagem e desenvolvimento acadêmico
Suelen Gotardo

Produto de comunicação institucional audiovisual | Orgulho RP
Graziela de Lima 


Professores também apresentaram artigos

Os professores da FACS também tiveram a oportunidade de apresentar artigos no primeiro dia de Intercom Sul, porém,  na Divisão Temática, voltada para os trabalhos de mestrandos, mestres, doutorandos e doutores em Comunicação.

O primeiro a se apresentar na sexta-feira foi Rodrigo Rodembusch, que compartilhou uma parte de sua tese de Doutorado defendida em março no artigo “Interações entre comunicadores locutores e ouvintes da rádio comunitária A Voz do Morro de Porto Alegre na perspectiva da cidadania comunicativa”. O professor acompanhou o funcionamento da rádio comunitária A Voz do Morro, no Morro Santana, em Porto Alegre.

Rodembusch falou do surgimento da rádio, quem faz parte dela e de que maneira a comunidade pode interagir com a programação do veículo. O docente também disse que ainda existem alguns problemas na comunicação entre a rádio e a comunidade. Para ele, a situação sociopolítica do país pode ter afetado esta relação porque as pessoas têm que definir prioridades e acabam não tendo tempo para este tipo de projeto.

A sexta-feira ainda teve a apresentação do artigo “O filme verde: para uma estética da ecopropaganda audiovisual”, do professor Francisco dos Santos. O trabalho é uma parte da tese de doutorado que ele está desenvolvendo no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Para finalizar as apresentações do dia, os professores Mariana Oselame, Leandro Olegário e Matheus Felipe defenderam “Rádio on-line Universitária: desafios e reflexões na construção de um paradigma no estágio obrigatório em Jornalismo”. Olegário começou a apresentação falando sobre a Rádio UniRitter, que surgiu com o objetivo de viabilizar o estágio obrigatório do Jornalismo e que auxilia o aluno a criar portfólio e ganhar experiência.

Em seguida, Mariana mostrou os programas desenvolvidos pelos alunos do campus Fapa e Matheus Felipe apresentou os projetos criados pelos estudantes do campus  Zona Sul. Ao todo, a Rádio UniRitter conta com oito programas , sendo quatro de cada campus. Durante as considerações finais, Olegário disse que pretende continuar aprimorando os programas da rádio para os próximos semestres.

TRABALHOS DA FACS NA DIVISÃO TEMÁTICA

JORNALISMO

Rádio on-line universitária: desafios e reflexões na construção de um paradigma no estágio obrigatório em Jornalismo
Leandro Olegário, Matheus Felipe e Mariana Oselame

Interações entre Comunicadores Locutores e Ouvintes da Rádio Comunitária A Voz do Morro de Porto Alegre na Perspectiva da Cidadania Comunicativa
Rodrigo Severo Rodembusch

PUBLICIDADE & PROPAGANDA 

O filme verde: para uma estética da ecopropaganda audiovisual
Francisco dos Santos


Rádio UniRitter: transmissão histórica em Cascavel

Aluno de Jornalismo, Daniel Fagundes e o professor da UniRitter, Matheus Felipe, transmitiram a abertura do Intercom Sul e a premiação do Expocom pela Rádio UniRitter

Inaugurada oficialmente em dezembro de 2017 na transmissão do II Prêmio Inquieto de Jornalismo, a Rádio UniRitter adicionou mais uma cobertura histórica ao seu currículo. Depois de transmitir a Copa dos Refugiados em junho, a emissora realizou dois grandes feitos no Intercom Sul: cobriu a abertura oficial do evento e a premiação do Expocom.

O professor Matheus Felipe e o aluno Daniel Fagundes transmitiram os dois eventos em tempo real através da Rádio UniRitter e do Facebook. Matheus e Daniel comentaram  as cerimônias, entrevistaram alunos e também professores, que falaram sobre a participação no Intercom Sul, o papel da FACS no congresso e a importância da faculdade na trajetória de cada um.

As vitórias dos quatro prêmios do Expocom foram momentos de grande comoção e emoção entre os alunos que participaram do evento e, é claro, também para Matheus Felipe e Daniel, que comemoraram a vitória junto aos colegas da UniRitter. Depois dois dias de transmissão, comentários, entrevistas e aprendizado, a dupla deixou Cascavel quase sem voz devido à tantas comemorações, com brilho nos olhos, sorrisos largos e o sentimento de dever cumprido.


Sábado foi dia de Intercom Júnior

Além da participação expressiva no Expocom, os alunos da FACS marcaram presença no Intercom Júnior – espaço destinado à iniciação científica, sem caráter de competição, em que os acadêmicos e recém-graduados expõem as suas pesquisas realizadas em disciplinas do curso ou no trabalho de conclusão.

Formada no final de 2017 pelo curso de Jornalismo da UniRitter, a jornalista Rafaela Amaral apresentou um artigo que representa parte do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com o título “A jornada do herói jornalista na série de ficção The Newsroom da HBO”, no qual analisa a trajetória dos jornalistas fictícios mostrados na série norte-americana.

Rafaela, que já enfrentou a temida banca do TCC, avalia positivamente a sua apresentação no Intercom Júnior. “Foi uma experiência bem diferente.  Aqui eu apresentei (o artigo) para uma sala cheia de gente que eu não conhecia e que eu não sabia que feedback iriam me dar do meu trabalho. O feedback foi muito bom. Depois, no debate, as pessoas me deram sugestões, o que teve pouco na minha banca.”

De acordo com a jornalista, a participação no Intercom Júnior, os comentários e as trocas de ideias no evento fizeram ela perceber a relevância da publicação de pesquisas. “Certamente me abriu a mente ainda mais para a importância de publicar trabalhos científicos para que mais pessoas possam ter acesso a ele”, diz.

TRABALHOS DA FACS NO INTERCOM JÚNIOR

RELAÇÕES PÚBLICAS

Pesquisa em Relações Públicas: informação, a matéria-prima para o planejamento estratégico de comunicação
Manuella Noschang Lopes da Silva

JORNALISMO

Feminismo(s) na Revista Feminina Donna
Évilin Thaoane de Matos Campos

As Técnicas para Humanizar Personagens nos Textos sobre Desastres da Repórter Consuelo Dieguez
Gabriel Almeida do Amaral Ribeiro

Comunicação Cidadã? Um Estudo de Caso da Web TV Restinga
Jennifer Van Leeuven de Oliveira Figueiredo

A jornada do herói jornalista na série de ficção The Newsroom da HBO
Rafaela do Amaral Costa

Além da Liberdade: cultura, funk e protestos
Fernanda Caroline Sombrio

Apuração e Cobertura de Violência: Representações das Vítimas de Latrocínio na Editoria de Segurança em Zero Hora
Fernanda de Almeida La Cruz Rodriguez 


Inquietos da FACS no Intercom Sul: uma experiência fantástica

A Operação Cascavel, excursão que levou a maioria dos alunos e professores para o Intercom Sul, também foi berço de experiências, conquistas e novas amizades. Adquirir conhecimento é algo constante e não depende da posição social, idade ou cargo. O evento no Paraná, por exemplo, trouxe aprendizado tanto para profissionais já formados quanto para acadêmicos em processo de formação.

Para muitos universitários, o Intercom foi a primeira participação em um congresso de comunicação. “Um evento para ficar marcado na história”, define o aluno de Publicidade e Propaganda da UniRitter, Pedro Andrade, que esperava um evento monótono, mas que ficou surpreso ao chegar no congresso. “A pluralidade das pessoas, temas e ambientes tornou a experiência inesquecível. A carga que cada um obteve intelectualmente foi absurda. Presenciar colegas apresentando e espalhando seus conhecimentos gerava uma euforia que nunca pensei que pudesse ter, levando em consideração que era um evento acadêmico. Foi nítida a alegria e a inspiração transmitida por cada aluno”, disse o aluno.

Porém, não apenas Pedro foi tomado pela atmosfera do Intercom, o coordenador de Jornalismo e Produção Audiovisual da UniRitter, Leandro Olegário, que é entusiasta do conhecimento e da pesquisa, tentou manter a voz firme e conter as lágrimas depois das vitórias do Expocom ao avaliar a participação da FACS no evento. “Foi uma participação extraordinária, fantástica. Parece que a gente está num sonho. É um desafio muito grande chegar aqui. Tem todo um trabalho em sala de aula que resulta na inscrição dos produtos e competir páreo a páreo com as melhores instituições de Jornalismo e no final conquistar a premiação.”

O trabalho em equipe e o empenho dos alunos foram ingredientes essenciais na vitória do Expocom, de  acordo com o coordenador de Publicidade e Propaganda da UniRitter, Geferson Barths. “Eu fiquei muito feliz com a participação dos estudantes. É muito legal ver a interação, os cursos trabalhando juntos. Eu entendo esses prêmios que a gente ganhou como um trabalho coletivo, independente de quem ganhou em que categoria, é todo mundo que ganha junto”, avalia. Barths também contou que esta é a primeira vez que o curso de PP da UniRitter se organiza para o Intercom.

Entre os alunos da FACS que subiram ao palco para receber o prêmio do Expocom estava a universitária de Jornalismo, Pâmela Bassualdo, que defendeu a Revista Forasteiros no congresso e levou a taça de Revista Customizada. A aluna fala sobre a experiência de participar do evento. “Só de estar num evento desse tamanho e apresentando trabalhos, as pessoas te ouvindo atentamente, é realmente muito incrível. Fora que estar a quilômetros de casa, tendo contato com outras pessoas, outras metodologias, outros pensamentos, é um aprendizado maravilhoso”, diz.

A coordenadora de Relações Públicas da UniRitter, Tânia Almeida, diz que a participação da FACS no Intercom Sul fará com que outros universitários da instituição tenham interesse em vivenciar a experiência fornecida pelo congresso de comunicação. “Isso inspira outros alunos a se puxar cada vez mais nos trabalhos acadêmicos para buscar prêmios e reconhecimento dentro e fora da UniRitter.”

Professor nos cursos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo da UniRitter, Rodrigo Rodembusch, também participou da caravana que foi à Cascavel. Rodembusch apresentou uma fração de sua tese acadêmica no Intercom Sul e também avaliou produções de universitários de outras instituições. O professor diz que a inscrição de dezesseis trabalhos dos alunos da FACS no evento é a certeza do nascimento da vontade de participar de seminários da comunicação. “Nós da FACS criamos o hábito da participação no mais importante congresso de comunicação da Região Sul.”

Exemplo da afirmação de Rodembush, a inquieta de Jornalismo da UniRitter, Luiza Brandão, foi ao Intercom pela primeira vez em 2018 e conta que a viagem à Cascavel e o evento resultaram em conhecimento e amizades. “A adrenalina e a vontade de participar de outros congressos continuam comigo. Esse congresso, além de adquirir mais conhecimento, serviu para aumentar a união entre os colegas e professores, que debateram sobre os temas pautados nos trabalhos e ainda sobrou tempo para se divertir. Viajar sempre revigora as pessoas. Saímos da rotina em busca de um novo palco de aprendizagem.  E deu certo”, afirma.

Depois de três dias apresentando trabalhos, pesquisas, reportagens, vivenciando uma rotina diferente e trocando conhecimento com outras instituições, professores e alunos da FACS arrumaram as malas para partir de Cascavel depois da cerimônia de encerramento do Intercom Sul 2018.


Que venham os próximos congressos!

Com quatro prêmios na bagagem, os universitários da FACS deixaram Cascavel com a certeza de que os trabalhos feitos em sala de aula podem gerar não somente nota para uma disciplina da faculdade, mas também bons frutos. No domingo, pouco depois do meio-dia, o ônibus aguardava os alunos e professores para levá-los de volta a Porto Alegre. Após o almoço, a excursão pegou a rota de casa. Diferentemente da ida, a volta foi contemplada, durante boa parte do caminho, com a luz do dia, que permitiu a visualização do caminho percorrido, marcado por um céu tingido com tons de azul, rosa e dourado e campos verdes.

A troca de conhecimento não ficou limitada à pauta acadêmica: no decorrer da viagem os universitários também conversaram sobre assuntos pessoais, criando intimidade e empatia. O sol se pôs e, aos poucos, o ônibus ficou silencioso, sinal de que o cansaço venceu os que ainda resistiam. Perto das quatro horas da manhã a excursão chegava à capital gaúcha e alguns alunos que se mantiveram acordados sorriram saudosos ao ver a placa que indica a entrada da cidade. As luzes foram acesas e os viajantes foram deixando as poltronas, recolhendo cobertores e travesseiros e se dirigindo à saída do ônibus. Na despedida, apertos de mãos, abraços, beijos. Apesar de pertencerem a cursos diferentes, todos ali são inquietos, à espera dos próximos congressos.

Este slideshow necessita de JavaScript.