Ex-assessor da Secretaria de Segurança do RS palestra na Zona Sul

Jornalista Antônio Cândido falou sobre atuação da pasta após tragédia na boate Kiss, em Santa Maria

Como o assessor de comunicação deve atuar em situações de crise: este foi o tema da palestra apresentada pelo jornalista Antônio Cândido aos alunos da disciplina de Relacionamento com a Mídia e Gestão de Crise do curso de Relações Públicas da UniRitter. O evento aconteceu no quinta-feira (07/06) no campus Zona Sul.

Com a experiência de ter atuado como coordenador adjunto da Comunicação Social da Secretaria Estadual da Segurança do RS quando ocorreu a tragédia da boate Kiss, em Santa Maria, em janeiro de 2013, o jornalista detalhou algumas das suas ações durante o episódio.

Depois de se deslocar para Santa Maria, a primeira tarefa de Cândido foi a divulgação da lista de nomes das vítimas e a atualização do número de mortos – as principais demandas dos jornalistas que faziam a cobertura do caso. No fluxo das informações que surgiam a todo o momento, a principal preocupação do assessor estava concentrada na segurança do conteúdo a ser divulgado. Neste caso, no nome das vítimas, para que não houvesse nenhuma informação desencontrada (242 pessoas morreram no incêndio).

Em virtude do volume de acontecimentos por conta da tragédia, a demanda dos veículos de comunicação também era intensa. E, neste sentido, Cândido destacou que o papel do assessor de comunicação é intermediar a relação entre as fontes e a imprensa, pontuando a necessidade de manter um padrão de atendimento. “Todos os meios de comunicação merecem o mesmo tratamento”, disse sobre o contato direto que ocorre entre o jornalista e a autoridade, sem que haja o intermédio da assessoria.

Durante a palestra, Cândido pontuou ainda que, além da padronização do trabalho, existe a necessidade de planejamento para saber como lidar em situações de crise, ressaltando o papel da Relações Públicas e a importância da integração entre as duas áreas.

Na oportunidade, os alunos fizeram questionamentos acerca de alguns acontecimentos do incêndio e sobre como lidar com situações que envolvem o lado profissional e também pessoal.

Além de atuar como assessor de Comunicação do secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Airton Michels, entre 2011 e 2014, Antônio Cândido foi coordenador de Comunicação Social da Polícia Civil entre 1999 e 2002, assessor de comunicação dos deputados estaduais Raul Pont e Paulo Brum de 2003 a 2010. O jornalista tem mestrado em Comunicação pela Unisinos, graduação em Assessoria em Comunicação e Política‏ pela Unisc. Cândido foi redator de rádio e repórter de jornal, além de ter trabalhado como roteirista freelancer de vídeos comerciais para produtoras em diversos estados.

Este slideshow necessita de JavaScript.