Curtas de alunos da FACS são apresentados no Festival de Gramado

Filmes foram exibidos durante uma sessão especial na Câmara de Vereadores

TEXTO | Camilla Swider
EDIÇÃO | Andrew Fischer

Os estudantes de Produção Audiovisual da UniRitter participaram da Mostra de filmes Universitários em Gramado, evento que integra a programação do 46° Festival de Cinema. Entre os diversos materiais exibidos na tarde de segunda-feira (20), na sala Elisabeth Rosenfeld, na Câmara de Vereadores, estavam os dois curta-metragens produzidos pelos alunos da FACS. A mostra foi organizada pelo coletivo Sigma Cinema, que tem por objetivo promover o universo cinematográfico.

Alunos de Produção Audiovisual da UniRitter na Mostra de Filmes Universitários em Gramado (Foto: Divulgação)

O primeiro curta-metragem exibido no evento foi o “Dissimula”, que aborda sentimentos, sensações e transtornos. “É emocionante demais, depois de todo o esforço, ver teu curta-metragem em uma tela de cinema em Gramado. Volto de lá ainda em êxtase”, comentou o roteirista e diretor do curta, Daniel Castro. O universitário contou que a ideia do roteiro já existia há algum tempo e foi baseada em algumas de suas experiências pessoais. De acordo com ele, além de ter sido uma construção muito prazerosa com o grupo, os professores também incentivaram o projeto. O curta foi roteirizado e dirigido pelo inquieto Daniel Castro juntamente com seus colegas Wender Guilherme (produção geral), Ricardo Freire (direção de fotografia), Amanda Feliú (direção de arte), Luciano Copaverde (co-direção de arte), Roberto Castro (eletricista responsável) e Willian Andrius (elenco).

O segundo curta-metragem reproduzido na mostra foi “Feijão”. Inspirada nas comédias assistidas durante as aulas, a foto história retrata a vida de um casal que sofre alterações após o abuso de remédios. “Foi gratificante ver um trabalho meu sendo exibido e as pessoas batendo palmas. Eu saí de lá muito inspirado para os próximos trabalhos”, disse Nicholas Mazzei, que participou do elenco do curta. Os alunos utilizaram o quadro da sala de aula para expor as sugestões até atingir a ideia final. Além de Nicholas, também fizeram parte do curta: Júlia Machado (elenco), Matheus Sereniski (direção) e Sofia Pedroso (fotografia).

Os professores Emiliano Cunha, de Fotografia, e Felipe Diniz, de Introdução ao Audiovisual, foram os responsáveis pelas orientações durante todo o processo de produção dos curtas-metragens. Emiliano afirmou que o ambiente acadêmico é fundamental para a aprendizagem de conceitos técnicos e estéticos do universo audiovisual. Deste modo, os alunos podem criar seu próprio caminho. “Dois trabalhos conquistaram o seu espaço lá (em Gramado), possibilitando aos estudantes conhecerem o mercado e o mercado os conhecerem”, disse o professor, que também salientou o constante estímulo para que as obras produzidas em sala de aula sejam inscritas em mostras e festivais de cinemas.

Este slideshow necessita de JavaScript.