Coordenador de Publicidade e Propaganda participa do SET Sul

Geferson Barths representou a UniRitter no seminário que abordou tendências tecnológicas do mercado audiovisual

O campus Zona Sul da UniRitter foi palco, nos dias 12 e 13 de junho, do SET Sul 2018, seminário que debate tendências tecnológicas e modelos de negócios no mercado audiovisual na região sul do Brasil. Executivos e profissionais de destaque no setor fizeram parte do evento que teve troca de ideias e experiências. Entre os participantes estava o professor e coordenador de Publicidade e Propaganda da UniRitter, Geferson Barths, que representou a Faculdade de Comunicação Social (FACS) e falou sobre estratégias de identificação do público para conteúdos midiáticos e a relevância de conhecer o consumidor. Geferson participou do painel”Hábitos de Consumo de Mídia no Brasil e no Mundo”.

A redução na produção de conteúdo dos veículos tradicionais de comunicação esteve entre os assuntos apresentados por Barths. Segundo ele, os jovens que já cresceram com a internet raramente consomem produtos diretamente veiculados na televisão, jornais e revistas impressos, entrando em contato com este material por outros meios. Além disso, o coordenador comentou sobre a dificuldade de acesso a estes conteúdos, que mesmo estando disponíveis em multiplataformas, sofrem impacto do cenário econômico. De acordo com Barths, a TV fechada passa por uma crise, o que pode determinar a criação de novas temáticas e posicionar veículos com maior abrangência e relevância.

Além do coordenador de PP, também participaram do evento a gerente do RBS Intelligence Marketing, do Grupo RBS, Ana Paula Schneider, que falou sobre o consumo da mídia pelos gaúchos; e a diretora comercial da Kantar IBOPE Media, Giovana Alcantara, que trouxe o comportamento do brasileiro em relação ao consumo de mídia por diferentes plataformas.

O índice de leitura de jornais impressos e do consumo de rádio no Rio Grande do Sul está acima da média nacional segundo pesquisa do Grupo RBS, porém, de acordo com Ana Paula, os gaúchos não deixaram de consumir notícias online – em maio deste ano o site GaúchaZH registrou 14 milhões de acessos únicos. Já Giovana disse que não encontrou grandes diferenças entre a maneira de consumir informações na região sul em relação ao restante do país.